Instagram Whatsapp

Grupo Resgate Samba de Roda – Comunidade do Tombador

Fundado em 2017 o Grupo Resgate Samba de Roda do Tombador tem como missão valorizar e perpetuar essa tradição cultural, que enfrenta desafios para se manter nas comunidades. Com esse objetivo são realizadas apresentações musicais em todo o Litoral Norte e Agreste Baiano marcando presença, desde sua fundação em festivais municipais, estaduais e nacionais.

Nascido no recôncavo baiano o estilo musical é manifestação viva do legado e da resistência do povo negro escravizado no Brasil. As músicas, as danças e os instrumentos remetem à cultura africana referenciando seus orixás e perpetuando a sabedoria herdada do povo de África.

O Conexão Comunidade desenvolveu uma cartilha para esse grupo tão especial, clique aqui e confira!

Compartilhe!

conheça mais

Curso de
mobilização de
recursos

2. A estrutura básica de um projeto

Escrever propostas de projetos para editais é como fazer um plano de viagem. Há uma série de perguntas que você precisa responder para que a experiência seja a melhor possível.  Descubra quais perguntas são essas na videoaula 2 da

Saiba mais
Curso de
mobilização de
recursos

7. ORÇAMENTO

Existe um mito quase generalizado de que o orçamento é a parte mais difícil de escrever uma proposta de projeto. De fato, pode ser uma etapa trabalhosa, mas não é um bicho de sete cabeças.  Confira as principais dicas

Saiba mais
Materiais
desenvolvidos

Folias de Reis de Patrocínio

Esse vídeo mostra a trança entre devoção, patrimônio e as histórias de vida de foliões da cidade de Patrocínio, interior de Minas Gerais. Os depoimentos aqui presentes foram gravados em dezembro de 2020, numa ação do projeto Conexão Comunidade

Saiba mais
Materiais
desenvolvidos

Centro Cultural Barra dos Coqueiros

O Centro Cultural Barra dos Coqueiros em Barra de Coqueiros (SE) é um lugar de acolhimento e de harmonia entre diferentes gerações. É um espaço que possibilita o crescimento pessoal, social e econômico das pessoas da comunidade, valorizando os

Saiba mais